quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

SUPERAÇÃO

Boa noite !

Podemos passar inúmeras dificuldades, e ter de batalhar muito para alcançar certos objetivos e, ainda assim, morrermos na praia. 
Podemos deixarmo-nos consumir pelo trabalho, e perder noites de sono ou deixar de passar finais de semana com a família apenas por que temos extrema necessidade de conseguir recursos para mantermos uma vida digna, ou amargarmos um período obscuro de desemprego. 
Podemos
 assistir a injustiça bater à nossa porta e perceber, infelizmente, que em algumas ocasiões não há absolutamente nada a fazer.
Podemos chorar com o coração partido a perda da pessoa amada ou de um ente querido.
Podemos, por tanta coisa negativa que aconteça, julgarmos que tudo sempre dar errado conosco e maldizermos nossa sorte.
Depois de tudo isto até podemos deixar passar pela cabeça a estúpida idéia de fazer uma grande besteira consigo mesmo, desde que seja exatamente assim:que tal idéia passe – e nunca mais volte, por que a Vida é Superação!
Nós não nascemos andando, não nascemos falando, nem pensando tanta bobagem - e o que não podemos em hipótese alguma é perdermos o ânimo, o espírito, e nossa capacidade de amar, de se superar e de viver!










Gabrielle Andersen, exemplo de superação

A suíça Gabrielle Andersen-Scheiss não venceu nenhuma competição importante internacionalmente, não conquistou nenhuma medalha olímpica, tampouco é considerada um nome vencedor do esporte suíço. Mas o status de heroína de Gabrielle aparece devido ao esforço e espírito esportivo.

A suíça participou da maratona feminina dos Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles. Era a primeira vez que as mulheres disputavam a prova nas Olimpíadas. As atletas iam terminando suas participações nas Olimpíadas sob muito calor na cidade. Gabrielle, que tinha 39 anos na época, não vinha bem na prova. Não apenas com relação à sua colocação, mas também fisicamente.

Desidratada e sofrendo de hipertermia, a atleta recusava-se a receber ajuda médica, pois seria desclassificada. Perto do final, ela não aceitou água no ponto de distribuição e entrou no Estádio Coliseum notavelmente debilitada. Restavam 400 metros para o fim do sacrifício.

Incentivada pelos aplausos dos torcedores e recomendada pela equipe médica a desistir, Gabrielle percorreu os 400 metros finais mais acompanhados da história do atletismo. A suíça tinha dificuldades em manter-se de pé. Ela tinha o rosto transfigurado pelo excessivo esforço e o andar arrastado devido às fortes cãibras. Ignorando a todo momento os médicos que a acompanhavam de perto e pediam para que ela desistisse, a atleta completou a prova com o tempo de 2h48min42s. Apenas nos últimos 400 metros, a suíça levou cerca de sete minutos. Os últimos 100 metros levaram 5min44s para serem cruzados.
Após a recuperação, Gabrielle justificou seu esforço pelo fato de já estar com 39 anos, o que não daria a ela outra oportunidade de disputar uma Olimpíada e que queria honrar seu diploma de participação completando a prova.

Reconhecendo o esforço de Gabrielle, a IAAF criou o artigo “Andersen-Scheiss”, que permite que os atletas sejam atendidos pela equipe médica durante as competições sem serem desclassificados.






O milagre da vida é escrever sua história...e ter a certeza que deixou sua biografia gravada no coração de alguém.....



ATITUDE
Fernando Moraes

SEM LIMITES

O exemplo de superação da vereadora Mara Gabrilli

Tetraplégica há 15 anos, Mara Gabrilli foi a primeira secretária municipal da Pessoa Física com Deficiência de São Paulo e a mulher mais votada do Brasil nas eleições para vereadora, em 2007. Hoje, é conhecida na Câmara por criar inúmeros projetos de Lei em prol dos deficientes físicos

-  A  A  +
Sim, ela é tetraplégica há 15 anos, usa cadeira de rodas e precisa massagear constantemente as pernas para ativar a circulação. Mas se alguém pensa que isso pode impedir a psicóloga e publicitária Mara Gabrilli de fazer o que bem entende, se engana completamente.

Para ela, o limite não é um limite. É uma convivência com algo que pode restringir de um lado, mas que certamente abre de outro. "É incrível como surgem novas oportunidades nascidas de uma limitação", reconhece. Nessa perspectiva, Mara tornou-se ilimitada no desejo de melhorar a condição de pessoas iguais a ela. Foi a primeira a ocupar a cadeira da Secretaria Municipal da Pessoa Física com Deficiência de São Paulo, em 2005, e foi a mulher mais votada do Brasil, em 2007. Hoje, Mara Gabrilli, é considerada uma das vereadoras de melhor desempenho na Câmara Municipal de São Paulo, onde criou inúmeros projetos para pessoas em condição semelhante a dela.

Agora Mara acaba de lançar o primeiro portal inclusivo inteiramente dedicado a quem tem deficiência física. A Espiral Interativa, criadora do projeto, fez um portal com recursos para cegos, surdos ou outros deficientes. Cerca de 27 milhões de brasileiros, ou 14,5% da população, poderão se beneficiar com suas informações. 


SUPERAÇÃO MENSAGEM PARA OS AMIGOS 




É melhor lançar-se à luta em busca do triunfo mesmo expondo-se ao insucesso, que formar fila com os pobres de espírito, que nem gozam muito nem sofrem muito; E vivem nessa penumbra cinzenta sem conhecer nem vitória nem derrota.
Os unicos limites das nossas realizações de amanhã são as nossas dúvidas e hesitações de hoje .
Faça algo e, se não conseguir, faça outra coisa. Mas, acima de tudo, tente algo.’

“Os sonhos não determinam o lugar onde vocês vão chegar, mas produzem a força necessária para tirá-los do lugar em que vocês estão. Sonhem com as estrelas para que vocês possam pisar pelo menos na Lua. Sonhem com a Lua para que vocês possam pisar pelo menos nos altos montes. Sonhem com os altos montes para que vocês possam ter dignidade quando atravessarem os vales das perdas e das frustrações. Bons alunos aprendem a matemática numérica, alunos fascinantes vão além, aprendem a matemática da emoção, que não tem conta exata e que rompe a regra da lógica. Nessa matemática você só aprende a multiplicar quando aprende a dividir, só consegue ganhar quando aprende a perder, só consegue receber, quando aprende a se doar.” ( Do Livro: Pais Brilhantes Professores fascinantes)
Filósofo Friedrich Nietzsche 




Um forte abraço a todos 

Anali Vailati 
Exemplo de superação ,,,, ( galera vamos que vamos o dia está só começando) .